segunda-feira , 10 dezembro 2018
Capa » Construtoras » Construtora incentiva o ‘cohousing’, movimento baseado na coletividade entre vizinhos

Construtora incentiva o ‘cohousing’, movimento baseado na coletividade entre vizinhos

Especializada em micro apartamentos, Vitacon quer que moradores  não fiquem só no ‘bom dia’, ‘boa tarde’ e ‘boa noite’ do elevador”.

Nos últimos anos, algumas grandes cidades do mundo vêm diminuindo seu estigma de lugares pouco acolhedores disseminando ideais de coletividade. Depois do coworking, espaço de trabalho compartilhado que se tornou tendência, agora tem entrado em cena o cohousing.

Este movimento se trata de um estilo de convivência harmoniosa entre vizinhos baseado na coletividade que abrange desde o compartilhamento de áreas em comuns, até bens materiais e mantimentos. O objetivo é praticar a interação, otimizando o uso de recursos de forma sustentável, além de utilizar a troca de experiências para evolução individual.

Em São Paulo, a Vitacon está incentivando a adoção do cohousing em seus empreendimentos. Especializada em apartamentos compactos (entre 10 e 60 metros quadrados) a empresa, fundada por Alexandre Lafer Frankel, já nasceu com este conceito inovador.

Para compensar a falta de espaço nos apartamentos, os empreendimentos da linha VN possuem áreas compartilhadas bem equipadas, como lavanderia e áreas de coworking arquitetadas para que vizinhos possam usufruí-las em conjunto, além de sistema de compartilhamento de carros, bicicletas, motos e ferramentas.

Para intensificar a integração entre os vizinhos, a construtora ainda promove eventos. Um exemplo disso é um workshop gastronômico com o chef Arthur Muniz que reunirá, no sábado, 24 de novembro, os moradores do VN Gomes de Carvalho para ensinar a fazer o famoso Poke Havaiano.

Relatos pessoais

Através destes encontros, o que está acontecendo é um movimento de formação de uma comunidade que vem se integrando e se conhecendo. Foi assim com Jéssica Macedo, secretária executiva, que interage com os vizinhos como se morasse em uma cidade do interior. “Me sinto à vontade para bater à porta ao lado quando preciso de ingredientes para cozinhar”, conta.

Já Felipe Okamoto, personal trainer, também vivencia sua pequena comunidade interagindo com os residentes do prédio. Isso inclui desde socorrer vizinhos que precisam de ingredientes para finalizar algum prato a oferecer sua companhia para degustá-lo.

De acordo com Frankel, a proposta da Vitacon é reinventar o jeito das pessoas morarem. “O cohousing é uma forma sustentável e inteligente de morar. Esse conceito se conecta com a economia compartilhada, permitindo que as pessoas que vivem no mesmo ambiente se conheçam melhor e troquem experiências entre si. Queremos que os moradores Vitacon possam ir além do ‘bom dia’, ‘boa tarde’ e ‘boa noite’ no elevador”.

Sobre admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*