segunda-feira , 10 dezembro 2018
Capa » Materiais » Construções de madeira são alternativas sustentáveis para construção civil

Construções de madeira são alternativas sustentáveis para construção civil

A prática é recomendada por organizações ambientais e pode ajudar a diminuir as emissões de carbono nessa indústria.

Quando vemos uma construção feita de madeira, o primeiro impulso pode ser pensar que ela não é sustentável, já que tantas árvores tiveram que ser derrubadas no processo. A verdade, porém, é justamente o contrário: a madeira é um dos materiais de construção mais sustentáveis, pois vem de uma fonte renovável e que pode ser completamente reciclada. Além disso, sua produção emite uma quantidade muito menor de gás carbônico na atmosfera do que, por exemplo, a indústria do aço ou do concreto.

No Brasil, a construção tradicional é feita em alvenaria e evita-se o uso de estruturas de madeira sob o pretexto que esse produto contribui para o desmatamento de nossas florestas. Porém, segundo a ONG ambiental WWF Brasil, isso não é verdade, já que a degradação das matas no país ocorre principalmente por conta da pecuária e agricultura extensivas. Outro mito comum é que a madeira não pode ser usada em cidades como Brasília, muito secas, porque o material é sensível a variações na umidade.

“A madeira realmente trabalha muito. Ela se dilata e comprime com a umidade. Mas isso é a madeira maciça, bruta, que não passou pelo processo de secagem correto. Você usa esse tipo de madeira em uma churrasqueira ou em um telhado. A madeira laminada colada [MLC] não tem esse problema”, disse Larissa de Aguiar Cayres, coordenadora do curso de Arquitetura e Urbanismo do Centro Universitário IESB, que realiza nos dias 23 e 24 de outubro o evento Arquitetura das Construções em Madeira, aberto ao público e com a intenção de promover o uso desse material em Brasília.

A MLC é feita a partir de várias tábuas de madeira coladas, de forma que suas fibras fiquem paralelas entre si. Esse método pode gerar peças grandes e resistentes, que vencem a limitação de tamanho da madeira maciça – não consegue ser maior do que os troncos originários. Além disso, a produção da MLC diminui a presença de falhas no material e o torna mais resistente contra torções, empenamentos e umidade.

Acredita-se que é possível aumentar a produção de madeira, que pode até ser benéfica para o meio ambiente, de forma sustentável. As estimativas indicam que, até 2050, a quantidade de madeira que retiramos de florestas e plantações pode triplicar. Algumas medidas podem ajudar a proteger os ecossistemas mesmo com o aumento na demanda pelo material. Novas plantações de árvores podem ser criadas em terras degradadas e florestas naturais podem ser manejadas de forma a permitir a exploração de madeira com menos danos ao meio ambiente.

“A jornada acadêmica que fizemos trouxe mais conhecimentos sobre sustentabilidade e arquitetura consciente para a capital”, disse Larissa. “A madeira é sustentável: ela vem da natureza e volta para a natureza. Outros matérias usados na construção são muito mais poluentes, como o concreto e o aço. Com o uso correto da madeira, você consegue usá-la em qualquer lugar. Cada tipo e corte deve ser usado com uma finalidade específica. Não há porque pensar que a madeira na construção não é sustentável”, completa a professora.

Sobre admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*